12 anos de merchandising no Brasil: um caso de Relações Públicas?

Lícia Soares de Souza

Resumo


A partir de uma definição conceitual de Gênero, e com o objetivo de oferecer, aos profissionais de Relações Públicas, subsídios para um trabalho crítico e reflexivo, a autora utiliza-se das teorias semiótico-comunicacionais para demonstrar as relações entre o funcionamento discursivo do merchandising, especialmente em telenovelas, e os contextos sociais onde as mensagens são veiculadas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v14i65.1317